« Página inicial | Correccao » | Orgulho... » | Desabafos » | O rei bicéfalo » | Paus e pedras em vez de pessoas » | Helicóptero no ar é sinal de perigo. Ainda agora p... » | Mais motins » | Lá diz o ditado português que “casa onde não há pã... » | Sinais de trânsito em Díli » | Da arte do cumprimento » 

quinta-feira, março 08, 2007 

Uns são mais iguais que outros

Já que a cidade está - pelo menos aparentemente - mais calma, aproveito para dizer duas coisas sobre a Mulher e a sua importância (ou desimportância..) em Timor-Leste.

Pausa na escrita, mudança de tema.

Afinal falei a destempo: nem tudo está bem. Aqui, onde as notícias e os boatos correm mais céleres que o vento, chegou agorinha, neste momento, a informação via SMS que Leandro Isaac levou um tiro no pé dado pelos australianos.
Vendo ao preço que comprei!
É tudo tão estranho! O Leandro Isaac é deputado ao Parlamento Nacional. Primeiro, pelo PSD com o qual entrou em rota de colisão, passando a independente. Apesar dos protestos do PSD, manteve-se no Parlamento. Namoriscou o partido do Poder mas afastou-se rapidamente.. Aproximou-se de Reinado e com ele estava aquando do cerco. Estava “escondido” disse o próprio à Lusa, numa caverna.
Esta é outra das questões que me faz alguma confusão. Então, o homem é deputado da Nação e foge? Mas, foge de quem? Porquê? É perseguido pelas forças internacionais? Se não há nada - pelo menos abertamente – contra o deputado Isaac a que se deve a perseguição? E o Parlamento Nacional não diz nada sobre o caso?
Claro que não ignoro que o medo e a insegurança transformaram o Parlamento Nacional numa quase casa de fantasmas, tão poucos são os representantes do povo que ali marcam presença. Não é por acaso que há dificuldade em arranjar quórum… Mas, também, agora que já sabem que têm a reforma garantida, porque haveriam de se expor ao perigo?
Também sei que o stress atacou tudo e todos. Afinal, os deputados – fora as mordomias e a reforma vitalícia - são seres humanos, normais, vulgares como o outra gente timorense. Mas, deixa-se cair assim um representante do povo, sem que nada se diga em sua defesa? Ou sabendo o Parlamento que o seu comportamento oferece dúvidas, que tudo se afigura demasiado turvo, não seria também lógico que esse próprio Parlamento tomasse uma posição sobre o caso e esclarecesse o povo-eleitor deste país? Leandro Isaac é um fora-da-lei, um foragido? Sobre ele impende alguma acusação?

Perdida que está a tranquilidade, a conversa sobre a Mulher fica para depois…

Pois a ligeireza do post só merece o comentário...dizer por ouvir dizer... espera-se mais de quem tem blog e nesse pode esperar o tempo da confirmação do tempo.
Mas a vertigem de dar voz a todo o som, seja sms corre o risco de ser desmentida pelo vento e a bílis de provocar vómitos ao leitor.
aeloy

ola Angela.tudo de bom para si.Sobre Leandro Isac ,na altura do referendo eu apresiava a atitude do senhor isac,ainda mais quando ele se refugiou em Dare acompanhando um grande numero de timorenses,ouvia atentamente ele falando por telefone,para a Radio Renascença,como a siuação estava em Dare,ele dizia que os indonesios até estavam muito proximo de o grupo de timorenses ouviam-se os tiros por via telefone.... eu pedia a todos os santinhos para que todos escapassem ilesos.Enfim para mim tambem era um bom lider,com o passar dos tempos o meu pensamento começou a desconfiar do comportamento do Isac. Há muita considensia a sua presença em Same junto ao grupo de Reinado ou ele estava a espera de tirar um coelho da cartola???Quem não deve não teme porque é que não regressou ao parlamento???ou as faltas aí no parlamento de Timor são todas justificadas e o vencimento vem todo por inteiro.As informações que ele mandava por via telefone para as radios e televisões de portugal eu não acreditacva muito nas versões dele,até afirmar que tinha a cabeça a premio por 100 dolares essa deu para eu rir um pouco ,ele lá deve de saber o que andava a fazer..... Se levou um tiro num pé tambem acho que deve de ser boato hahahah...o Luis na costa da caparica

Enviar um comentário