« Página inicial | Consciência estimulada » | Credibilidade, precisa-se! » | Palavras para quê? » | As iscas do Zé do Benfica » | O tempo urge! » | Aonde iremos parar? » | Estamos mesmo e cada vez mais “arasca”! » | Animais nossos amigos » | Desigualdades » | Outros tempos! » 

segunda-feira, outubro 09, 2006 

Quando voltaremos a ter paz?



A violência veio para ficar. Um jovem perdeu a vida. O atacante esfumou-se, desapareceu sem que ninguém mais o visse.
A paz tarda e nós estamos todos demasiado cansados. Todos, não. Ainda há alguém sedento de sangue e de vingança, cheio de ódio, enraivecido. Não fora isso, como se explica que alguém, um jovem, um ser humano e em pleno dia, tenha sido assassinado assim a sangue frio?
Em nome de quê e de quem se mata? Porquê?
Que objectivos perseguem os assassinos que, impunemente, actuam neste país?
Estaremos todos loucos? Estamos tão mal que nos esquecemos totalmente de que somos todos parte desta Nação?
Muitos, quase todos estão demasiado cansados, desiludidos, tristes, envergonhados, assustados. Mas encolhemos os ombros! Afinal, aconteceu com o outro… não connosco…Até um dia em que chegará a nossa vez. Se não fizermos nada. Se nos mantivermos de braços caídos à espera que surja um milagre e a paz seja restabelecida em Timor-Leste! E então será talvez tarde de mais. Não restará ninguém para contar. Sem timorenses, deixará de haver Timor-Leste.
É isto que se pretende para Timor-Leste? Quem pode desejá-lo?

Não consigo encontrar palavras para descrever a frustração e impotência que sinto ao ver os meus amigos timorenses cairem ao chão, assim, como se fosse normal mais uma morte... e os seus governantes e afins (todos, sem excepção) a assistirem, sentados ao colo de "sabe-se lá quem", a chorar uma lágrimazita de crocodilo e à espera que alguém a lamba! Que asco! Força povo de Timor. Estarão sempre no meu coração...

Irmaos timorenses vamos lutar para voltar a ter paz.Respeitem as diferenças tenham paciência.Um país novo como timor tem tudo para crescer tem espaço para todos timorenses.Nós aqui no continente sul-americano vamos estar "torcendo
por vocês".O povo de timor é pacífico temos certeza a paz pode atê demorar mas está chegando...
Rui Agrela.

Voltaremos a ter paz quando a capital do País for transferida para Suai

E nós que tanto empenho colocamos na vossa causa, tanto vos defendemos tantas manifestações a favor da vossa libertação, também sentimos uma grande frustação...Quase uma desilusão.

Gosto muito e admiro o povo de Timor, pela sua postura e doçura...gosto muito do Xaxana de Gusmão.

* O General Douglas MacArthur foi recusado na Academia Militar de West Point, não uma vez, mas duas.
Quando tentou pela terceira vez, foi aceito e marchou para os livros de história.
* O superstar do basquete, Michael Jordan, foi cortado do time de basquete da escola.
* Winston Churchill repetiu a sexta série. Veio a ser primeiro ministro da Inglaterra somente aos 62 anos de idade, depois de uma vida de perdas e recomeços.
Sua maior contribuição aconteceu quando já era um "cidadão idoso".
* Albert Einstein não sabia falar até os 4 anos de idade e só aprendeu a ler aos 7.
Sua professora o qualificou como "mentalmente lerdo, não-sociável e sempre perdido em devaneios tolos".
Foi expulso da escola e não foi admitido na Escola Politécnica de Zurique.
*Em 1944, Emmeline Snively, diretora da agência de modelos Blue Book Modeling, disse à candidata Norman Jean Baker ( Marilyn Monroe) : "É melhor você fazer um curso de secretariado, ou arrumar um marido. "
* Ao recusar um grupo de rock inglês chamado The Beatles, um executivo da Decca Recording Company disse : "Não gostamos do som. Esses grupos de guitarra já eram."
* Quando Alexander Graham Bell inventou o telefone, em 1876, não tocou o coração de financiadores com o aparelho. O Presidente Rutheford Hayes disse: "É uma invenção extraordinária, mas quem vai querer usar isso ?"
* Thomas Edison fez duas mil experiências para conseguir inventar a lâmpada. Um jovem repórter perguntou o que ele achava de tantos fracassos. Edison respondeu : "Não fracassei nenhuma vez. Inventei a lâmpada. Acontece que foi um processo de 2.000 passos."
* Aos 46 anos, após anos de perda progressiva da audição, o compositor alemão Ludwig van Beethoven ficou completamente surdo. No entanto, compôs boa parte de sua obra, incluindo três sinfonias, em seus últimos anos.
*Por isso não devemos achar nunca que NOSSO TEMPO acabou . Enquanto estivermos aqui, há algo para aprendermos e, muito possivelmente, alguém para aprender conosco também.
*VAI DESISTIR?
Visite o site: www.extremaonline.com
OBRIGADO

Enviar um comentário