« Página inicial | Do Lusocentrismo » | Entre a ficção e a realidade » | Nem tudo é mau no meu país » | Formas de estar na vida... » | Cansaço » | Luís reencontrou a paz » | Do cubo de gelo,do gelado e do ice cream » | Quando teremos paz? » | O Diabo » | A arte pela paz! » 

quinta-feira, dezembro 14, 2006 

Poesia na Escola

Recebo de Lisboa, enviados por amigos e amigas que fui fazendo durante os anos em que trabalhei na Lusa, Expresso e Público, alguns livros e muitas revistas. Mesmo atrasadas, as revistas são lidas de fio a pavio e os livros devorados, sejam eles romances ou poesia, emprestados a familiares e a amigos.
As revistas são distribuídas por quem as deseje. Se apensas a algumas delas vêm algumas páginas dedicadas a crianças, então são estas que têm a preferência da escolha.
Pensando que muita gente tem as mesmas dificuldades que eu (confessando embora quão avara sou com os meus livros), peguei numa mão cheia deles - livros e revistas - e levei-os para um restaurante, deixando-os displicentemente sobre duas mesas, com uma nota sugerindo que os devolvessem depois de lidos em benefício de outros leitores de ocasião.
E a verdade é que muitos se deliciam com a leitura. Alguns romances estarão por aí cumprindo a sua missão. Mas ficaram esquecidos uns livros de poesia. Até ontem.
Enquanto esperavam pelo almoço, estavam dois timorenses folheando entretidos uns livros até que um deles se dirigiu a mim:
- Sou padre, posso levar este livro de poemas para serem lidos pelas crianças na escola?
Senti-me profundamente recompensada! E senti a alma leve, leve...
É que se há tempo para se ler poesia, então é sinal de que a beleza e o sonho ainda moram nos nossos corações e andam de mão dada com a esperança...

Temos Timor no coração! Sabia do projecto do Coro e do Grupo de Fados e Guitarras, "Alma de Coimbra", em se deslocar a Timor, em Fevereiro próximo. A Embaixada de Portugal em Dili tem sido incansável na organização deste evento. Será o abraço da Velha Coimbra ao Povo Irmão de Timor! Abriremos, se Deus quiser, no Domingo, 10 de Fevereiro, acompanhando a Missa, na Catedral de Dili; depois, será uma semana a cantar música portuguesa, dedicada a Timor!... Grande abraço!...

Só por isso me sinto também recompensada por te enviar uns livrinhos de poesia que aqui não faz falta. E algumas revistas vão por acréscimo.
Beijos

SRª Angela desculpe o incómod mas continuo à espera de novidades sobre o envio daqueles livros que lhe falei... clubedopatrimónio@gmail.com.

Bom Natal com espírito reconciliatório para todo o povo timorense.

David Leça

Bom dia, David Leça,

Não me esqueci de si e, mal tenha o destinatário para os seus livros, mando-lhe a morada, Ok?
Um abraço,

Enviar um comentário