« Página inicial | Até quando? » | Terra de loucos e de ninguém » | À espera que a loucura dê lugar ao discernimento! » | Desordem! » | Heróis » | Nostalgia, ansiedade.. » | Ouvem-se violinos? » | Timor, visto de longe » | Ei-la, a chuva! » | Bicho nojento! Malvado Mafarrico! » 

terça-feira, outubro 31, 2006 

Inocência

Fui há bocadinho levar a minha mulher às aulas, de motorizada, como habitualmente, que a vida de pobre não dá para carros. O trânsito era intenso mas fluía com facilidade. De repente, um adolescente de pé na berma da estrada pegou rapidamente numa pedra e atirou-a ao carro que ia mesmo à nossa frente, uma viatura do CRS (Catholic Relief Services). Para mim foi um acto de pura malvadez, que revela a má educação e a falta de valores do rapaz. Há por aí muitos adeptos de teorias da conspiração (ver p.ex. o blog “Timor-Online”) que dirão provavelmente que o moço recebeu 100 dólares para atirar a pedra, sendo 20 pagos pelos australianos, 20 pela Igreja Católica, 20 pelos partidos da oposição, 20 pelo Presidente Xanana Gusmão e o resto pelo actual Primeiro Ministro Ramos Horta. Se por acaso a GNR, ou outra força policial qualquer, apanhasse este delinquente ele naturalmente explicaria que estava só a defender o seu bairro e que os criminosos eram “os outros” (na altura não havia nenhum, mas isso não seria relevante para ele), e também naturalmente no dia seguinte o STL publicaria uma notícia na 1ª página onde os amigos e familiares do moço se queixariam da brutalidade e parcialidade das forças policiais internacionais.

Há muitos sítios no mundo onde a culpa morre solteira, em Timor morre solteira, “virgem” e alegadamente sem nunca ter sido vista sequer a andar de mãos dadas com quem quer que fosse.

Queria ver, ao acordar
que os jovens eram a riqueza da minha nação...

um abraço,jopê...

Enviar um comentário